Candado-Marca-RegistradaPara que sua empresa garanta segurança jurídica em termos de marca é necessário fazer duas coisas muito importantes: registrar a marca no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e registrar um domínio na internet com o nome referente à empresa. As duas etapas, entretanto, tem trâmites diferentes, mas necessários.

Registro de Marca no INPI

Uma marca pode ser um nome ou imagem (ou os dois) de seus serviços, produtos ou empresa. A marca é entendida como uma propriedade intelectual e, por isso, deve ser registrada no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), para que sua ideia seja protegida. Funciona assim, não há um registro mundial para todas as marcas do planeta, então, você, pessoa física ou jurídica (para os casos de empresas criadas que ainda não registraram sua marca), deve registrar sua marca no cadastro brasileiro, ou INPI. Mas vamos por partes, pois a sua primeira dúvida pode ser: o que não pode ser marca? Entre as principais coisas que não podem ser marcas, de acordo com o INPI, estão:

– Brasão, armas, medalha, bandeira, emblema, distintivo e monumento oficiais, públicos, nacionais, estrangeiros ou internacionais, bem como a respectiva designação, figura ou imitação;

– expressão, figura, desenho ou qualquer outro sinal contrário à moral e aos bons costumes ou que ofenda a honra ou imagem de pessoas ou atente contra liberdade de consciência, crença, culto religioso ou ideia e sentimento dignos de respeito e veneração;

– reprodução ou imitação de elemento característico ou diferenciador de título de estabelecimento ou nome de empresa de terceiros, suscetível de causar confusão ou associação com estes sinais distintivos;

– sinal que induza a falsa indicação quanto à origem, procedência, natureza, qualidade ou utilidade do produto ou serviço a que a marca se destina;

– nome, prêmio ou símbolo de evento esportivo, Artístico, cultural, social, político, econômico ou técnico, oficial ou oficialmente reconhecido, bem como a imitação suscetível de criar confusão , salvo quando autorizados pela autoridade competente ou entidade promotora do evento;

– obra literária, Artística ou científica, assim como os títulos que estejam protegidos pelo direito autoral e sejam suscetíveis de causar confusão ou associação, salvo com consentimento do autor ou titular;

A marca é, portanto, algo único que ainda não foi utilizado como símbolo para terceiros. Escolhida a marca (tanto em nome ou símbolo), o usuário pode entrar no site do INPI (http://marcas.inpi.gov.br/emarcas/), e iniciar sua requisição. Nessa primeira fase, o requerente tem que atentar para uma coisa principal: a classificação da marca. A marca tem que se adequar a alguma das 25 categorias utilizadas pelo INPI para denotar o ramo de atividade ao qual a empresa trabalha. Assim, se sua empresa, por exemplo, for química e você deseja patentear uma marca ligada à indústria química, deve-se classificar a marca no quesito que engloba substâncias químicas. Pode parecer óbvia essa conexão, mas uma marca classificada de forma errônea pode ser contestada pelos concorrentes e acabar sendo anulada. A lógica é que sua marca não condizer com a atividade de sua empresa, sua atividade não está adequadamente formalizada, o que expõe sua ideia à utilização de terceiros. Por isso uma boa análise nesse quesito é fundamental.

Dependendo do tipo de marca (nome, imagens ou os dois), e da natureza de quem faz o registro (pessoa física ou jurídica), o valor a ser pago pode ser diferente. Para se ter uma ideia, uma marca em nome e imagem, registrado por uma pessoa física pode ter uma taxa inicial de R$ 142,00, enquanto que a mesma parca registrada por uma pessoa jurídica pode ter um custo de R$ 355,00. Após isso, o processo segue para registro em que o INPI averigua se a marca já está ou não em uso. Esse é o momento onde terceiros podem contestar a sua legitimidade como detentor da propriedade da marca. Há dois caminhos principais: no primeiro sua marca ainda não é utilizada e você consegue o registro em pouco mais de 2 anos; no segundo sua marca já é utilizada e, portanto, as partes devem justificar a utilização da mesma. No segundo modelo o prazo do processo estende-se um pouco e você levará mais tempo para se registrar. Há empresas privadas que fazem esse acompanhamento para você e preparam sua defesa em caso de contestação de terceiros, uma delas é a http://www.direcaoconsultoria.com.br , que pode ajuda-lo tirando mais dúvidas e indicando o melhor caminho.

Registro de domínio para empresas

O site nacional onde é feito o registro de domínios é o http://registro.br/ . Lá você registra o seu domínio em qualquer uma de várias terminações possíveis (com.br, eco.br, net.br etc), mas, novamente, cada terminação diz respeito à um setor específico. Assim, a terminação com.br serve para Atividades comerciais, eco.br para Atividades com foco eco-ambiental, em.br para Pequenas e micro-empresas, enfim. Nesse site você consegue encontrar todas as terminações e suas indicações para escolher a extensão adequada. Para manter um site, o custo a ser pago é anual, no valor de R$ 30,00.

Mas o que acontece se você registra uma marca, mas já existe o domínio na web? Três vezes por ano há o processo de liberação de domínios, o que significa que os domínios que já existem podem mudar de propriedade. Isso pode ocorrer por alguns motivos e, por exemplo, nos casos em que o usuário registra uma marca e o domínio dá existe. Assim, você se cadastra no registro.br, mas marca uma cláusula que diz “A entidade possui o registro de marca ou nome empresarial correspondente a este nome de domínio”, o que significa que está pleiteando o domínio em questão. Vencida essa etapa, você tem que esperar as datas de liberação de domínio e comprovar o registro da marca para aquele endereço. Em seguida as duas partes apresentam as justificativas para requerer o domínio e, após análise o domínio pode ou não mudar de requerente. Ou seja, se sua marca for registrada, mas já existir domínio semelhante, há a possibilidade de você conseguir aquele domínio. 

2015 Sites em Curitiba

Muito obrigado aos nossos colaboradores e clientes.

Feliz 2015

Olá pessoal, passamos boa parte de 2014 trabalhando muito nos sites de nossos clientes, trabalhando tanto que mal sobrou tempo para postagens novas em nosso site.

Mas, enquanto muita gente estava de férias no finzinho do ano passado, resolvemos continuar trabalhando e recriamos os novos rumos da Exacta Websites em 2015. Decidimos que neste ano que se inicia vamos publicar dicas e novidades toda a semana para vocês ficarem por dentro de como criar, manter e crescer junto com seu site e todo o mercado na internet.

Queríamos muito fazer essa publicação, para lhes desejar saúde e sucesso em 2015, e para iniciar uma nova fase no desenvolvimento de sites da Exacta.

Nosso muito obrigado aos clientes que confiaram em nosso trabalho no ano passado e que continuem crescendo e fazendo muito sucesso.

🙂

 

O Plano Site Fácil foi criado para atender empresas, profissionais liberais e pessoas que desejam ter seu site rapidamente na web com um custo extremamente baixo. O desenvolvimento tem baixo custo, e cobramos uma pequena taxa básica mensal de hospedagem de arquivos, atendimento e suporte técnico com acompahamento de resultados da Exacta Websites.

Exacta Websites - Site Fácil

Vou explicar como se desenvolve este plano e o tempo para colocar online.

Primeiro dia:

  • Registro de domínio: registramos o domínio do cliente na internet. O famoso www.
  • Configuração de hospedagem do site: liberamos o servidor para receber os arquivos do domínio registrado;
  • Instalação do sistema de administração do site e preparação do banco de dados;
  • Envio de material: recebemos o material do cliente (imagens, logotipo, alguns textos corporativos);

Segundo ao Quinto dia:

  • Desenho do site: escolhemos o modelo do site, adaptamos conforme as preferências do cliente;

Sexto dia:

  • Cadastro de categorias: cadastramos as categorias de produtos e serviços que serão colocados na internet;

Sétimo dia:

  • Integração com redes sociais: inserimos programação para compartilhamento de conteúdo nas redes sociais (Facebook, Twitter, etc..);
  • Link Building interno: criamos a construção de relação de links dentro do site;
  • Pré-visualização: enviamos o link de testes para o cliente ver como está ficando seu site;

Oitavo dia:

  • Treinamento e colocação dos primeiros conteúdos junto com o cliente;
  • Otimização: instalamos os códigos para otimizar o site nas buscas;

Nono dia:

  • Online: liberamos o site para acesso na internet por qualquer visitante;
  • Google: cadastramos o site nos buscadores, no Google Maps e portais parceiros;

Décimo dia:

  • Estatísticas: criamos o sistema para análises estatísticas do site e acompanhamento de resultados;
Daqui em diante:
  • Suporte: atendemos as dúvidas dos clientes e ajudamos a tomar decisões sobre atitudes que devem ser tomadas na publicidade online com base nos relatórios de análises estatísticas do website.

 

O tempo total para desenvolvimento é de 10 dias úteis.

Rápido, fácil, barato e com muita qualidade.

🙂

 

Registrar domínio na internet

O famoso www.suaempresa.com.br

Depois de estabelecido o público-alvo e o conteúdo que vai ser publicado é a hora de registrar o domínio do seu site. O registro de domínio é a compra/aluguel de sua marca na internet. Paga-se em média R$ 30,00 pelo registro.

O famoso www.
Muita gente confunde com e-mail, que tem @. As vezes pergunto se a empresa tem um site e me respondem que sim, mostrando o e-mail no cartão ou no folder publicitário.

E-mail não é domínio,  veja exemplos:

domínio: www.exactaweb.com.br
e-mail: contato@exactaweb.com.br 

A criação dos e-mails corporativos serão explicados no próximo post.

Continuando. Os domínios devem seguir uma lógica depois de atribuídos o público e o conteúdo. Para uma melhor otimização do site faz-se necessário registrar um domínio de acordo com o que sua empresa oferece. Uma imobiliária, por exemplo, teria que ter a palavra imoveis no domínio como a Nossa Casa Imóveis que tem registrado como www.nossacasaimoveis.net ..

São muitas as extensões de um domínio, as principais são:

.com.br

o domínio mais aplicado para empresas que querem divulgar seus produtos e serviços no Brasil. Facilita a busca pelo seu negócio por ser quase automático, quando o cliente digita um site no navegador muitas vezes coloca o .com.br ..

.com

depois do .com.br este é o mais utilizado. Representa comércio, produtos e serviços em nível internacional.

.net

como o .com esta extensão também é de nível internacional. Uma saída para quem não conseguiu registrar seu domínio .com ou .com.br por haver outras empresas utilizando.

.net.br

segue os mesmos parâmetros do .net, mas com abrangência nacional.

.org

domínio para organizações. Governamentais ou não.

.gov.br

domínio para organizações especificamente governamentais. Esse domínio passa por alguns processos para legitimar a organição.

A Exacta Web cria o registro do seu domínio gratuitamente na contratação de desenvolvimento do seu site; e lhe ajuda a escolher a melhor opção entre todos os domínios existentes.
São muitos, listamos aqui os mais importantes. Entre em contato  e reserve seu espaço na web.

🙂